Arquivo para música

Samba da Mais-Valia

Posted in Amenidades with tags , , , , , , , on 18/05/2010 by blogdobatman

Para quem diz que os comunas não tem samba no pé.

Hoje: final do FINCA com BerlinLoop

Posted in Amenidades with tags , , , , on 31/10/2009 by blogdobatman

O Centro Comunitário da UnB vai tremer hoje à noite com a final do FINCA, o festival universitário de música candanga. Como não poderia deixar de ser, o evento vai rolar #ForFree e com bebidas baratas, altxs cocotxs alucinantes, pastéis, charutinhos,  e muita música. O evento começa por volta das 21h, e contará com shows de dez bandas universitárias escolhidas entre as várias que participaram das seletivas do FINCA

O show de abertura será com uma atração internacional: direto das profundezas da floresta negra alemã vem Konrad Kuechenmeister, do BerlinLoopBrasil, um artista multimídia altamente performático e criativo. Imperdível para todxs que tem pretensões criativas na área da música eletrônica e para todxs que estão de saco cheio da velha nova música.

 

Memórias de Woodstock: o gay que salvou o festival

Posted in Amenidades with tags , , , , , , , , , , , , , , on 16/08/2009 by blogdobatman

O festival que mudou o mundo faz aniversário, e já tem quarenta velinhas em seu bolo. Depois de todo esse tempo, muito já se sabe sobre ele – quase tudo. O que é inédito para a maioria é a história de Elliot Tiber, “o gay que salvou Woodstock”.

Elliot Tiber em 1969 à esquerda e foto recente à direita: o charme em pessoa

Elliot Tiber em 1969 à esquerda e foto recente à direita: o charme em pessoa

A 145 km de Nova York de 15 a 17 de agosto de 1969 ocorreu a maior festa em prol da nova música, do amor livre; dos ideais de liberdade sexual, cultural, ideológico; do espírito comunitário, da paz. O festival aconteceu em Bethel, Nova York, mas, se não fosse Elliot, muito provavelmente não teria acontecido. O que sucedeu foi o seguinte: o festival já estava planejado para ser realizado em Wallkill, mas a câmara de vereadores local vetou o evento. Correm boatos de que um primo e um tio de Sarney eram vereadores, mas ninguém confirma. Enfim, o veto deixou Michael Lang – que estava produzindo o projeto – com um superproblema, já tendo sido gastos mais de 2 milhões de dólares. Eis que entra em cena nosso salvador, Elliot Tiber, que trabalhava num hotel de beira de estrada que seus pais haviam comprado, e teve a iluminação: “nós podemos sediar o festival”.

Capa do livro versão brasileira

Capa do livro versão brasileira

Elliot acaba de lançar um livro, de título Taking Woodstock (abrasileirado Aconteceu em Woodstock), em que conta tudo sobre a organização, o ritmo alucinante do evento, das frias e das glórias conquistadas. O livro serviu de base para uma comédia de Ang Lee, que chega aos cinemas no final deste mês, e que promete uma nova luz sobre o evento. Link para entrevista completa no G1: http://migre.me/5gP3

Por mais que os hippies americanos não tenham sido tão politizados quanto os universitários parisienses, a luta por uma moral mais branda foi mútua e importantíssima. E se hoje temos liberdades, opiniões, e direitos (como criar um blog para falar qualquer coisa), os devemos, inclusive, a pessoas como ele, Elliot Tiber.

The Vanishing American Family

Posted in Des-Informação with tags , , on 15/08/2009 by blogdobatman

Vinda do filme “Red Road”, de Andrea Arnold, a música “The vanishing american family” brota do meio da narrativa como uma plácida caverna sonora, um feixe de luz em meio ao clima soturno e misterioso do resto da película. “Red Road” é o primeiro episódio do projeto “Advance party” uma trilogia calcada em um pequeno nicho regulamentar que guia a feição de cada filme, algo como um dogme 95, re editado, porém sem o espírito iconoclasta e irônico do manifesto escrito, entre outros, por Lars Von Trier. O filme é construido em uma atmosfera de dúvida absoluta, o que cria muito desconforto. Não sabemos nada, apenas acompanhamos a protagonista (uma Jodie Foster escocesa, sem o teor de irritabilidade trazido pela criança prodígio). Porém em meio a claustrofobia da fita, numa das cenas mais belas dos últimos tempos  (o filme chegou ao telecine Cult, para  quem quiser assistir. E, por algum motivo desconhecido, teve o nome traduzido para “Marcas da vida”) em uma festa de apartamento, na tal “Red Road”, após ouvirmos todo entoarem “Whats the story morning glory” do Oasis, algo acontece. “The vanishing American family” acontece, da banda Scuba Z. Corra, e procure a porra do disco.

http://www.scubaz.com/

http://www.myspace.com/vanishingamericanfamily

Abaixo, um outro som da banda para iluminar seu fim de tarde.

Beijos.

Break on Through

Posted in Amenidades, conspiração with tags , , on 14/08/2009 by blogdobatman

You know the day destroys the night, night divides the day… tried to run, tried to hide… break on through to the other side, break on through to the other side, break on through to the other side…

BlogDoBatman expandindo seus horizontes culturais e trazendo uma música boa para alegrar sua tarde.